quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Acessibilidade em condomínios

Comente!
Está em andamento um movimento para melhorar a acessibilidade em condomínios paulistanos, que hoje deixam muito a desejar, sobretudo se lembrarmos que são utilizados por idosos ou pessoas com deficiência, por exemplo. A vereadora Mara Gabrilli realizou, na terça-feira (9), palestra na sede da Associação das Administradoras e Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC), a convite da própria associação e do advogado Márcio Rachkorsky, que também é comentarista do programa Condomínio Legal da rádio CBN.
Na ocasião, Mara pretendeu sensibilizar cerca de 140 diretores de grandes administradoras - Lello e Itambé, por exemplo - quanto à importância da acessibilidade. Também alertou de que tem um projeto de lei em andamento, pelo qual pretende batalhar neste ano na Câmara dos Vereadores, obrigando todos os condomínios de São Paulo a se adaptarem sob pena de multa (5% do valor do ITPU de todos os apartamentos somados). Hoje, o decreto federal 5.296 obriga apenas aos edifícios construídos após 2004, quando foi publicado, estarem adequados às normas de acessibilidade.
"Incluir as pessoas com deficiência em todos os aspectos da sociedade e a preocupação com a população idosa, com as gestantes e as famílias com carrinhos de bebê – que são consideradas pessoas com mobilidade reduzida - é algo que, hoje, podemos afirmar que acontece na nossa sociedade. Não é ainda completa, mas já tomou forma e a consciência das pessoas e de alguns governantes", afirma Mara Gabrilli. Apesar do Poder Público ainda precisar investir muito em calçadas acessíveis, ônibus adaptados, edificações com rampas, entre outras estruturas, a sociedade civil tem também a sua parcela de responsabilidade e o seu papel a cumprir. Não podemos mais passar às pessoas a mensagem velada de que ela não deveria sair de casa e que isso não é problema nosso. A falta de acessibilidade é um preconceito silencioso, porém extremamente limitante", conclui.
Além disso, Mara fez parceria com a Koda Consultoria, empresa que forma seguranças, porteiros, zeladores e funcionários de hotelaria, para que eles introduzam o tema da acessibilidade em seus cursos. Neste ano, segundo a empresa, serão formados aproximadamente 1300 funcionários, que já entram no mercado de trabalho da grande São Paulo com noções de como atender e proporcionar conforto às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Fonte: Portal Mara Gabrilli

DEFICIENTE ALERTA foi criado para orientar,educar,protestar e ajudar todos com deficiência. www.deficientealerta.blogspot.com

0 comentários:

Postar um comentário